29 março 2006

Saber A_MAR

Os tons perdiam-se num espectro de felicidade. O som era constante e reconfortante, o barulho das ondas num vaivém de uma maré baixa, deixando um tapete liso no extenso areal, a praia era azul e as silhuetas que a sombra desenhava na areia era a de duas mentes adolescentes á procura dos tons da vida, simplesmente porque nem sempre a vida se pinta de azuis, verdes, amarelos, vermelhos… por vezes ela é uma lacuna, sem cor! As gaivotas e o Sol que aquecia todo aquele momento eram as únicas testemunhas dos dois vultos que ao fim de quatro dezenas de anos tinham a faculdade de pintar o dia com todas as cores do arco-íris. Um desenho com tempo e medida, de um dia também cheio de tons rosa e chocolate, ajudado por alguém, que teve papel relevante na escrita de um dia onde o amor e paixão passeiam juntos á beira-mar, num quadro de valor sentimental e humano que pouquíssimos artistas o podem pintar ou descrever.
Um dia a saber a_mar.

*****

Há riquezas que nunca se podem comprar,
O amor, a amizade, a vida…
Obtê-las e saber possui-las é a nossa melhor riqueza.

4 Comments:

Blogger dulce said...

Gostei tanto de te ler José! As fotos estão lindas, ou não fossem de mar!! E a tua homenagem ao amor, à amizade e à vida só me mostram que há uma luz no teu Futuro e q tu a vês e vais ao seu encontro.
Beijos doces.

março 29, 2006  
Blogger escrevi said...

Que bonito é o mar...
E o amor, e a amizade...
Que sensibilidade demonstras no que escreves.
Gostei muito.

Um beijo.

março 30, 2006  
Blogger Su said...

gostei de ler.te
jocas maradas de a.mar

abril 09, 2006  
Blogger Cleopatra said...

As gaivotas e o Sol que aquecia todo aquele momento eram as únicas testemunhas dos dois vultos que ao fim de quatro dezenas de anos tinham a faculdade de pintar o dia com todas as cores do arco-íris. "Um desenho com tempo e medida, de um dia também cheio de tons rosa e chocolate, ajudado por alguém, que teve papel relevante na escrita de um dia onde o amor e paixão passeiam juntos á beira-mar, num quadro de valor sentimental e humano que pouquíssimos artistas o podem pintar ou descrever.
Um dia a saber a_mar."

Gosto gosto muito.
Não sei porquê.

junho 17, 2007  

Enviar um comentário

<< Home