17 fevereiro 2007

Um ano depois


O dia estava a despedir-se, apesar de ainda não ser muito tarde, lentamente a noite começava a chegar e a chuva dava o ar da sua graça naquela tarde nostálgica de Inverno, o som dos pingos misturavam-se com a melodia da música que baixinho aquecia o dia do primeiro aniversário, um ano tinha passado desde aquele dia miraculoso em que a Lua apareceu ao Sol. Há um ano atrás o dia era outro, o Sol espreitava timidamente e a expectativa era diferente, agora um ano passado e como no primeiro dia o balanço é que o passo dado foi marcante e positivo. A caminhada continua longa, mas cada vez se sabe que será percorrida lado a lado, ao princípio a estrada esburacada, agora outros caminhos se vão abrindo, sem pressas, sem horas. Lentamente ao fundo lá na serra as luzes iam aparecendo conforme ia anoitecendo e aquele fim de tarde voltou a iluminar e a mostrar que todo o tempo é pouco, muito pouco, quando se ama.

8 Comments:

Blogger dulce said...

Com impaciência atropelo as horas. Sorvo de um só gole os minutos que faltam.
A noite protege o sonho ...
(... e enquanto a manhã desponta e se ganha cada minuto de luz, o novelo das horas que ainda faltam engrossa inevitavelmente ...)
Os passos já se pressentem, ou é apenas o coração que dispara a galope ao teu encontro ...
(... ao encontro do último minuto ... aquele que não se deseja nunca ... que se quer retardar ... que se ignora, disfarçando-o sob mil palavras e olhares fugidios ...)
... e reconhece o teu sorriso entre mil, e abraça o gesto - o teu - oculto por outros gestos ...
(... até que o olhar negue o que as palavras afirmam ...)
e nos olhos se desenhem as palavras imaginadas ...
(até que a distância se anuncie ...)
e as mãos concretizem os gestos.

Publicado por mim em 29/Out/2006 e sempre actual.

Besossss

fevereiro 17, 2007  
Blogger Uma vida... said...

Sem dúvida. O tempo urge....quando se ama.

fevereiro 27, 2007  
Blogger Maria said...

"sem pessas, sem horas, porque o tempo é pouco quando se ama..."

Lindo!
Um beijo

fevereiro 28, 2007  
Blogger Leticia Gabian said...

O que não falta é luz nessa trajetória lado a lado. os caminhos vão se abrindo, sempre iluminados pelo sol e pela lua. O tempo é apenas um mero expectador.

Parabéns por esse primeiro ano.
Grande beijo

março 01, 2007  
Blogger dulce said...

... todo o tempo é pouco, muito pouco ... quando se ama!

março 10, 2007  
Blogger Su said...

jocas maradas de tempo....todo...

abril 06, 2007  
Blogger Menina_marota said...

"...que todo o tempo é pouco, muito pouco, quando se ama."

Bj ;))

junho 06, 2007  
Blogger Titolas said...

Mas escreve mesmo muito bem...adorei e voltarei sim para visitar esta vida que atribui com fulgor maos seus textos...

agosto 15, 2007  

Enviar um comentário

<< Home